Eventos, Recomendações

Cirque du Soleil: blue ocean talent strategy

Fui o mês passado ver o Cirque du Soleil, que nos trouxe este ano o espectáculo Varekai. Gostei de tal forma do que vi, ouvi e senti que não resisti: quinze dias mais tarde estava lá de novo, desta vez com o meu filhote mais velho, o Afonso. Achei que seria uma pena se ele… Continue reading Cirque du Soleil: blue ocean talent strategy

Recomendações, Reflexões

Google: o exemplo da estratégia “blue ocean”

Ao ler hoje a edição de Agosto da revista Executive Digest, deparei-me com uma reportagem sobre a estratégia oceano azul, alavancada no exemplo do Cirque du Soleil. Como acho que o Cirque du Soleil merece um post só para ele, resolvi antes escrever sobre os ensinamentos do livro de W. Kim e Renée Mauborgne, “A… Continue reading Google: o exemplo da estratégia “blue ocean”

Factos, Reflexões, Trends

2009: um balanço pela positiva

Nestes últimos dias tenho tido oportunidade de ler uma miríade de textos, dos mais diversos autores, nas mais diversas publicações, fazendo o balanço deste ano de 2009 que há pouco se concluiu. Nada mais natural: a passagem de ano é propícia a balanços! Todavia, uma coisa me surpreendeu: a absoluta unanimidade em torno de uma… Continue reading 2009: um balanço pela positiva

Reflexões

Criatividade: uma arma para combater a crise

Surge este post da leitura de um apontamento genial do Jorge Nascimento Rodrigues, no seu blog Janela na Web, sob o título “Regra nº 1 em tempos de crise: Criatividade no posto de comando“. O próprio nome do post é perfeitamente elucidativo sobre o tema e sobre a opinião do autor, que surge alinhada com… Continue reading Criatividade: uma arma para combater a crise

Recomendações, Reflexões, Trends

YDREAMS: ou como o talento frutifica…

Acompanho o caso da YDreams há já alguns anos, desde que conheci pessoalmente o seu CEO, o António Câmara, numa Conferência da APG sobre gestão do talento. A YDreams é daquelas empresas que nos fazem perceber como são disparatadas todas as teorias fatalistas sobre o medíocre destino da portugalidade. A YD é um exemplo revigorante… Continue reading YDREAMS: ou como o talento frutifica…

Desafios, Factos, Reflexões

Mudar de Vida – parte 2

O Mentes Brilhantes tem estado menos agitado nos últimos tempos, fruto da minha mudança de vida mais recente. Após um trimestre sabático, em que me dediquei exclusivamente à actividade docente, resolvi finalmente regressar ao mundo das organizações, desta feita vestindo o papel do empreendedor. É de facto completamente diferente quando temos de olhar para a… Continue reading Mudar de Vida – parte 2

Reflexões, Trends

Gerir em Tempos Exponenciais

Não posso deixar de referenciar um excelente post que li há algum tempo no blog Ideias Em Série, intitulado Complexidade e “Governo 2.0”, que nos relata, de forma clara e ilustrativa, como os paradigmas mudam de forma assombrosa nos tempos exponenciais que vivemos. Estes tempos de mudança acelerada são tempos de grande complexidade, em que… Continue reading Gerir em Tempos Exponenciais

Reflexões, Trends

Inovação: uma medida da gestão do talento

Chegou-me às mãos recentemente um estudo da McKinsey intitulado “Assessing Innovation Metrics“, que se debruça precisamente sobre as práticas de medição e monitorização do esforço de inovação das empresas. Para além de ser um tema de interesse por operacionalizar um conjunto de métricas sobre um activo intangível importantíssimo – a inovação -, também é muito… Continue reading Inovação: uma medida da gestão do talento

Reflexões

A maldição do Copy Paste

Finalmente recuperado de uma doença sazonal, volto à escrita para partilhar convosco um tópico que tem sido recorrente nas minhas inquietações sobre o talento nos dias de hoje: o facilitismo. Sendo algo que me tem preocupado ao longo dos anos, o ímpeto para escrever este post surgiu duma conversa tida hoje com uma amiga (ela… Continue reading A maldição do Copy Paste

Reflexões, Trends

Architectural Advantage: inovação e competitividade numa economia em rede

Recebi hoje um paper oriundo da London Business School, da autoria do Professor Michael G. Jacobides. Este paper fala-nos do conceito de architectural advantage, ou seja, a capacidade de controlar uma indústria sem sequer ter de adquirir uma parcela significativa da mesma. Este conceito emerge com a recente evolução económica global, em que constatamos que… Continue reading Architectural Advantage: inovação e competitividade numa economia em rede